KATIANE

ENTREVISTA COM JOHANE LEONE, ENDOCRINOLOGISTA
ENTREVISTA COM THAIANNE BARBOSA, NUTRICIONISTA
ENTREVISTA COM DRº CICERO PEREIRA, ESPECIALISTA EM DOR OROFACIAL
ENTREVISTA COM DRª JOHANE LEONE (ENDOCRINOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRªA LARISSA NANI (MASTOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRº MATEUS RIBEIRO (PSICÓLOGO E COACH)
ENTREVISTA COM DRº MAURÍCIO MARQUES (DERMATOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRº MATEUS RIBEIRO (PSICÓLOGO E COACH)
ENTREVISTA COM DRº CÍCERO (CLÍNICO GERAL)

Acusado de estuprar e matar menina de 10 anos invadiu casa e esperou ela chegar


O adolescente de 17 anos suspeito de ter estuprado e matado Milena, de 10 anos, disse para polícia que entrou na casa da vítima cerca de 40 minutos antes dela chegar. Ele se escondeu e aguardou até o retorno da criança da escola. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 21, pela delegada Maria Tereza Santos, da Delegacia de Homicídios de Camaçari.

De acordo com ela, inicialmente o rapaz alegou que queria apenas roubar a casa de Milena, mas acabou caindo em contradição ao confessar que observava a rotina da criança há dois meses. Ele explicou para a delegada que arrombou a janela da casa.

Milena foi surpreendida e tentou se defender do agressor. Ele alegou que matou a menina porque ela teria gritado durante o ataque. O adolescente também contou que teria dado socos no rosto da criança, que foi violentada em seguida e depois morta estrangulada.

Após o crime, o adolescente vestiu o corpo da menina com uma camisola, que também foi coberto com um lençol. Quando a mãe de Milena chegou em casa achou que a filha estava dormindo, só percebendo que ela estava morta ao se aproximar.

Histórico violento

O adolescente se mudou há três meses para Camaçari após roubar um carro em Dias D'Ávila, onde morava com a família. Como ele era procurado pelo crime, a mãe alugou um imóvel para ele morar em Camaçari, vizinho ao da vítima.

De acordo com a delegada, o jovem também tentou estuprar a mulher de um parente em Dias D'Ávila.

Prisão

O jovem foi apreendido no sábado, 19, em Mata de São João. Ele estava em um carro com a mãe e um homem próximo à delegacia da cidade quando um policial militar desconfiou e abordou o automóvel. A mãe alegou que pretendia entregar o filho.

Ele vai completar 18 anos no próximo dia 31 de maio. Com isso, vai responder como adolescente.

Fonte: A Tarde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco