Por 12 a 2, Câmara de Jacobina aprova 13° para vereadores, prefeito, vice e secretários.

Na noite desta quarta-feira, 29, por 12 votos a 2, a Câmara de Jacobina aprovou o Projeto de Lei da mesa diretora que concede 13º salários para os vereadores, prefeito, vice e secretários do município de Jacobina. Contrários ao projeto votaram os edis Tiago Dias e Martins dos Santos. Não se fizeram presentes os vereadores Roni do Junco e Pedro Mário. 

Ao fim da votação o vereador Zé do Povo acusou os edis contrários ao PL de quererem aparecer na mídia, e os desafiaram a abrir mão do décimo, já que eles não querem. O presidente Noelson disse que o vereador é um funcionário "como qualquer outro trabalhador comum, e tem que ter seu direito respeitado". O projeto, que tramitou e foi votado em apenas 9 dias com dispensa de interstício e em sessão fora do dia habitual, agora segue para sansão do prefeito Luciano Pinheiro. 

Estranhamente, a mesma câmara que votou o décimo terceiro, que onera os cofres públicos, aprovou também o corte na verba para educação, e um empréstimo de 730.000,00 em caráter de urgência a ser contraído pela atual gestão, para garantir o pagamento de funcionários por iminente falta de verba, inclusive com voto de minerva do presidente Noelson. São certos contrassensos difíceis de entender na câmara de vereadores da Cidade do Ouro.
Fonte: Bahia Acontece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário