KATIANE

ENTREVISTA COM JOHANE LEONE, ENDOCRINOLOGISTA
ENTREVISTA COM THAIANNE BARBOSA, NUTRICIONISTA
ENTREVISTA COM DRº CICERO PEREIRA, ESPECIALISTA EM DOR OROFACIAL
ENTREVISTA COM DRª JOHANE LEONE (ENDOCRINOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRªA LARISSA NANI (MASTOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRº MATEUS RIBEIRO (PSICÓLOGO E COACH)
ENTREVISTA COM DRº MAURÍCIO MARQUES (DERMATOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRº MATEUS RIBEIRO (PSICÓLOGO E COACH)
ENTREVISTA COM DRº CÍCERO (CLÍNICO GERAL)

Merkel diz que 'ódio nas ruas' não pertence à Alemanha


A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou nesta terça-feira (28) que o "ódio nas ruas" não pertence à Alemanha, após manifestações xenofóbicas em Chemnitz, no leste do país.

"O que vimos não cabe em um estado de direito", afirmou Merkel em entrevista coletiva em Berlim. "Vimos caças coletivas, vimos o ódio nas ruas, e isso não tem nada a ver com o estado de direito." 

O ministro do Interior, Horst Seehofer, disse que o governo federal está pronto para oferecer reforço ao estado da Saxônia, onde fica Chemnitz. 

Os protestos começaram após um homem ter sido esfaqueado em briga de rua. Um iraquiano e um sírio foram detidos, motivando as manifestações em que migrantes foram assediados e atacados.

Seehofer disse que, embora a preocupação com o esfaqueamento seja compreensível, não há lugar na sociedade alemã para a defesa da violência.

"A polícia na Saxônia está numa situação difícil. Se requisitado, o governo federal está pronto para disponibilizar medidas de apoio policial", afirmou.

Outra manifestação, a terceira desde o fim de semana, está prevista para esta terça em Dresden, capital da Saxônia. BN


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco