KATIANE

ENTREVISTA COM JOHANE LEONE, ENDOCRINOLOGISTA
ENTREVISTA COM THAIANNE BARBOSA, NUTRICIONISTA
ENTREVISTA COM DRº CICERO PEREIRA, ESPECIALISTA EM DOR OROFACIAL
ENTREVISTA COM DRª JOHANE LEONE (ENDOCRINOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRªA LARISSA NANI (MASTOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRº MATEUS RIBEIRO (PSICÓLOGO E COACH)
ENTREVISTA COM DRº MAURÍCIO MARQUES (DERMATOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRº MATEUS RIBEIRO (PSICÓLOGO E COACH)
ENTREVISTA COM DRº CÍCERO (CLÍNICO GERAL)

Abuso: Posto é fechado e multado pelo Procon por vender gasolina a R$ 8,99


Equipes do Procon-PE interditaram quatro postos por prática de preços abusivos no Recife nesta quarta-feira (24). O caso mais grave foi o do Posto Federal, localizado na Herculano Bandeira, no bairro do Pina. 

O estabelecimento estava cobrando o valor de R$ 8,999 no litro da gasolina, um preço muito acima do que vinha sendo praticado no mesmo posto antes da greve dos caminhoneiros. Durante à tarde, outros dois postos, localizados na Avenida Norte, no bairro de Santo Amaro, foram autuados pelos preços praticados, que eram de R$ 5,599 e R$ 4,999 por litro, respectivamente. O quarto estabelecimento autuado nesta quarta-feira foi em Boa Viagem, na Zona Sul. A gasolina estava sendo vendida a R$ 4,899. Mas, no dia anterior, o preço era de R$ 4,399

Roberto Campos, gerente de fiscalização do Procon-PE explica que os preços abusivos descumprem o artigo 39, inciso X, do Código de Defesa do Consumidor (CDC), que fala sobre elevar sem justa causa o preço de produtos ou serviços.

 "O motivo de desabastecimento não é justificativa para postos aumetarem os preços da gasolina que já está nas bombas. O que identificamos é que alguns donos de postos estãos se aproveitando da situação para aumentar os preços de forma indevida. É uma trasngressão da lei e pode gerar multa de R$ 1.050 até R$ 3 milhões", esclarece.

Ele ressalta que na próxima semana, no dia 29, o Procon irá se reunir com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Pernambuco (Sindicombustíveis) para debater o assunto. Para os consumidores, Roberto Campos lembra que o Procon está recebendo denúncias sobre preços abusivos no combustível através do 0800 2821512. O Procon Recife também está recebendo denúncias através do 0800 28 11 311.

diariodepernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco