Protestos defendem controle de armas nos Estados Unidos


Estudantes e ativistas realizaram, neste sábado (24), protestos em diversas cidades dos Estados Unidos, a favor do controle de armas. Intitulado "March for Our Lives" (Marcha por Nossas Vidas), o movimento cobra mudanças na legislação para banir armas de assalto, como rifles, e instituir um controle mais estrito da posse de armas. Segundo a Agência Brasil, a iniciativa nasceu a partir do tiroteio que matou 17 pessoas e deixou 20 feridos em uma escola na cidade de Parkland, no estado da Flórida, sudoeste do país, em fevereiro. 

O massacre foi cometido por um jovem que utilizou um rifle semiautomático AR-15. O ato principal ocorreu na capital dos Estados Unidos, Washington. Os organizadores não confirmaram o público estimado, mas indicaram a presença de centenas de milhares de pessoas. 

O número de cidades também não foi totalizado, mas a expectativa era da realização em centenas de municípios, seja nos Estados Unidos, como em Nova Iorque, Los Angeles e Austin, ou em capitais de outros países, como Paris, Buenos Aires, Mumbai e Tóquio. 

Nos discursos, organizadores defenderam como solução o registro para votação em massa dos estudantes, o boicote a candidatos contrários ao controle de armas, em especial aqueles financiados pela Associação Nacional de Rifles, a ampliação da idade mínima exigida para compra de armas para 21 anos, entre outras medidas.

Com informações da Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco