Médicos de UPAs marcam paralisação para dia 1º contra edital de Reda em Salvador


Os médicos da Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Salvador marcaram para 1º de fevereiro o início da paralisação contra o edital de contratação da prefeitura via Regime Especial de Direito Administrativo (Reda). 

A decisão foi tomada em assembleia nesta segunda-feira (22), de acordo com o Sindimed. As primeiras unidades a serem atingidas são as UPAs Adroaldo Albergaria (Periperi), Hélio Machado (Itapuã) e Rodrigo Argolo (Tancredo Neves), por serem as que sentirão de imediato o impacto do Reda. 

Os médicos criticam o edital do município para contratação de novos médicos, por possibilitar a redução do quadro de pessoal - e consequente sobrecarga de trabalho - e por impor atribuições adicionais aos médicos sem a devida remuneração. 

O Sindimed também critica a atribuição de orientação para estudantes de Medicina sem remuneração adicional. A categoria ameaça estender a paralisação às demais UPAs, caso a prefeitura não reformule a proposta.

Fonte: Bahia Noticias 

Nenhum comentário:

Postar um comentário