KATIANE

ENTREVISTA COM JOHANE LEONE, ENDOCRINOLOGISTA
ENTREVISTA COM THAIANNE BARBOSA, NUTRICIONISTA
ENTREVISTA COM DRº CICERO PEREIRA, ESPECIALISTA EM DOR OROFACIAL
ENTREVISTA COM DRª JOHANE LEONE (ENDOCRINOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRªA LARISSA NANI (MASTOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRº MATEUS RIBEIRO (PSICÓLOGO E COACH)
ENTREVISTA COM DRº MAURÍCIO MARQUES (DERMATOLOGISTA)
ENTREVISTA COM DRº MATEUS RIBEIRO (PSICÓLOGO E COACH)
ENTREVISTA COM DRº CÍCERO (CLÍNICO GERAL)

Lavagem do Bonfim tem redução no número de ocorrências policiais em 2018

O número de ocorrências na Lavagem do Bonfim deste ano, ocorrida na quinta-feira (11), teve redução em relação ao ano passado. De acordo com números divulgados pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP), o evento que abre o calendário de festas religiosas de 2018 registrou queda de 100% nos casos de tráfico de entorpecentes, 42,9% nas lesões corporais dolosas, 69,2% nos casos de roubo. Também foi contabilizada uma redução de 25% em outras ocorrências. Este ano, quatro pessoas foram presas em flagrante e 14 foram apresentadas às unidades da Polícia Civil. Um homem identificado como Uoston de Almeida dos Santos foi preso em flagrante dirigindo após consumir álcool no trajeto da caminhada. Ele também não possuía carteira de habilitação. Wagner Bitencourt de Oliveira também foi preso por estelionato. Já Vanderson da Cruz Rodrigues tinha um mandado de prisão em aberto por estupro de vulnerável e foi preso. Jaumerson de Jesus Costa, Jeferson Salles de Jesus e Emerson Marques dos Santos foram flagrados por militares furtando celulares na festa. Em 2018, foram registrados 157 crimes contra o patrimônio, um acréscimo de 36,5%. Três inquéritos policiais foram instaurados. A festa contou com um esquema especial de policiamento, com postos de atendimento das Policias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros. Titular da SSP, Maurício Barbosa esteve no Bonfim e reforçou a importância da colaboração das polícias nos grandes eventos. “Infelizmente ainda temos quem participa desses eventos para agredir, cometer crimes, apesar de ser uma festa religiosa e historicamente tranquila. Por isso não baixamos a guarda e utilizamos todos os recursos disponíveis para fazer com que todos voltem para suas casas em paz”, finalizou.
Fonte: Bahia Notícias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco