Jovem italiana 'sua sangue' devido a condição rara

A condição enfrentada por uma jovem italiana nos últimos três anos causou espanto em médicos da Universidade de Florença. Ela apresenta sangramentos no rosto e nas palmas das mãos. No entanto, não há lesões em sua pele. A jovem relatou, segundo o jornal O Globo, que os sangramentos costumam acontecer durante atividades físicas e também quando ela está dormindo. A duração dos episódios costuma variar de um a cinco minutos, mas pode ser mais intensa em períodos de estresse emocional. Os médicos suspeitaram, inicialmente, de um transtorno factício, quando os próprios pacientes provocam lesões com o objetivo de chamar atenção, mas a hipótese logo foi descartada. Devido aos sangramentos, a paciente se tornou cada vez mais isolada e apresenta depressão e transtornos de ansiedade. Após análise da secreção, os profissionais foram direcionados ao diagnóstico de hematidrose, rara condição que leva o paciente a "suar sangue". Não há estudos que comprovem a origem desse tipo de sangramento. Uma das hipóteses defende que se trata do rompimento de finas veias nas glândulas sudoríparas. A italiana foi tratada com popranolol, para controle da hipertensão. A droga apenas ameniza o sintoma.
Informações do jornal O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário